aprenda a fotografar com os artigos do cala a boca e clica
Curso de introdução à fotografia do Cala a boca e clica
quais são as melhores cameras para 2013?

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Criando uma animação tridimensional a partir de fotos


Recentemente, comecei a ver vários exemplos de vídeos produzidos a partir de fotos utilizando o efeito conhecido como paralaxe.
Isto faz com que uma imagem em duas dimensões (2D) pareça estar em três dimensões (3D).

Eu queria preparar um vídeo com algumas dicas de Nova York e, como tenho milhares de fotos bonitas da cidade, resolvi me arriscar nesta técnica, também chamada de animação 2.5D, ou seja, a meio caminho entre bidimensional e tridimensional.

O resultado está no vídeo abaixo.



Como se pode perceber, não utilizei esta técnica em todas as imagens, somente em algumas, pois dá um trabalho do cão.
Assisti a vários tutoriais e nem todos resultaram em animações convincentes, portanto, algumas ficaram melhores do que outras (por exemplo, a introdução com os prédios, ou com o relógio da Grand Central). Outras ficaram bem mais toscas e é possível ver alguns defeitos, mas, como tudo na vida, a prática leva à perfeição.

Utilizei três programas diferentes:
Photoshop - para dividir a imagem em diferentes planos, transformando-os em camadas (layers)
Adobe After Effects - para converter cada uma destas camadas numa simulação de 3D, e também para criar a movimentação da câmera
Adobe Premiere - para compôr as sequências de vídeo e gerar o arquivo MP4

Para produzir este vídeo de 2:30 minutos, precisei de umas 10 horas de trabalho, mas é claro que eu ainda estou aprendendo e fiz muita burrada, precisando recomeçar do zero várias vezes.

Pretendo trabalhar em outras animações do gênero no futuro, utilizando a técnica que funcionou melhor, que aprendi no tutorial abaixo (em espanhol).



Só para se ter uma ideia do que é possível fazer com paralaxe, vou compartilhar também um vídeo inacreditável, todo feito com fotos (imagens estáticas).
É realmente impressionante, mas deve ser extremamente trabalhoso e precisa ser detalhista ao extremo.
O trabalho de Joe Fellows, o animador deste vídeo, é meticuloso e perfeito.




Mas é como eu disse: para aprender qualquer coisa, incluindo fotografia, é preciso praticar muito, errar muito, persistir, continuar estudando e, uma hora, seu trabalho se destacará dos demais.

***

Gostou deste artigo?


A melhor referência para quem deseja aprender a tirar fotos melhores.

domingo, 21 de setembro de 2014

Como funciona uma câmera fotográfica?


A era digital tornou a vida de quem quer aprender a fotografar muito mais fácil, porém transformou a câmera num misterioso monstrengo de circuitos, processadores e displays de LCD.

Neste vídeo, veremos quão simples é o funcionamento básico de uma câmera fotográfica, que vale para todas as câmeras, digitais ou analógicas.




Acompanhe todas as dicas, assine o canal, confira o Curso de Introdução à Fotografia e aproveite para assistir aos outros vídeos do canal, onde eu e minha esposa falamos de nossas viagens e do nosso trabalho com o Viagens para Mãos de Vaca.

Sinta-se à vontade também para deixar o seu comentário e suas dúvidas; quem sabe eu não faça um vídeo respondendo-as?

***

Gostou deste artigo?


A melhor referência para quem deseja aprender a tirar fotos melhores.

domingo, 14 de setembro de 2014

Qual é o segredo de uma boa foto?


Após alguns meses na correria, sem muito tempo para publicar novas dicas aqui no Cala a Boca e Clica, estou de volta com novidades.

De agora em diante, começarei a publicar alguns vídeos tutoriais sobre fotografia, mostrando algumas das principais técnicas já ensinadas aqui, ensinando-o como tirar belas fotos, usar todos os recursos de sua câmera e criar imagens memoráveis.

Neste primeiro vídeo abaixo, revelo qual é o segredo de uma boa foto.



Acompanhe todas as dicas, assine o canal, confira o Curso de Introdução à Fotografia e aproveite para assistir aos outros vídeos do canal, onde eu e minha esposa falamos de nossas viagens e do nosso trabalho com o Viagens para Mãos de Vaca.

Sinta-se à vontade também para deixar o seu comentário e suas dúvidas; quem sabe eu não faça um vídeo respondendo-as?

***

Gostou deste artigo?


A melhor referência para quem deseja aprender a tirar fotos melhores.

segunda-feira, 7 de julho de 2014

Introdução à fotografia 1 - Aprendendo o controlar o ISO da câmera

Cusco à noite
(Foto noturna de Cusco, Peru, em ISO 800: http://www.flickr.com/photos/henrybugalho/5614470347/)

O ISO é como se mede a sensibilidade do filme fotográfico, e esta mesma medida foi adaptada para as câmeras digitais também.

Quanto menor o ISO, menos sensível à luz é o filme, quanto maior o ISO, mais sensível à luz.
Isto se reflete na fotografia de duas maneiras: 1 - filme lentos (com ISO menor) são mais nítido, mas necessitam de maior exposição à luz; 2 - filmes rápidos (com ISO maior) tem grânulos maiores, ou mais ruído em câmeras digitais, mas necessitam de menor exposição à luz.

Praia do Gunga
(Foto diurna da praia do Gunga em ISO 100: http://www.flickr.com/photos/henrybugalho/4943835274/)

No começo da fotografia, isto no final do século XIX, a sensibilidade das películas era tão baixa, que para se tirar uma fotografia precisava-se de horas.
Por outro lado, atualmente tem havido uma revolução do ISO, com câmeras digitais com ISO tão alto que são capazes de fotografar quase em escuridão total.

A sequência padrão do ISO começa em 100 (apesar de existir ISO mais baixo) e segue adiante, dobrando de sensibilidade a cada gradação. Segue abaixo a listagem do ISO.

100 - 200 - 400 - 800 - 1600 - 3200 (e assim por diante, dobrando a cada incremento).

Um filme de ISO 200 é duas vezes mais sensível que um de ISO 100, e um de ISO 800 é 8 vezes mais sensível que o mesmo de ISO 100, e exige bem menos luminosidade.

Em condições de boa luminosidade, como num dia ensolarado, você provavelmente optará pelo ISO mais baixo possível, pois a foto ficará mais nítida e com menos ruído digital.
Já em ambientes com pouca luminosidade, como à noite ou em ambientes internos, você terá de aumentar o ISO, o que fará com que sua câmera seja mais sensível à luz e torne a foto mais clara.

A influência do ISO numa fotografia poderá ser observada abaixo, com o uso de difentes configurações de ISO.

ISO 100
Cala a boca e clica! - ISO 100

ISO 100 (recorte em 100%)
Cala a boca e clica! - ISO 100 crop

ISO 400
Cala a boca e clica! - ISO 400

ISO 400 (recorte em 100%)
Cala a boca e clica! - ISO 400 crop

ISO 1600
Cala a boca e clica! - ISO 1600


ISO 1600 (recorte em 100%)
Cala a boca e clica! - ISO 1600 crop

Em muitas câmeras, o ruído digital (os pontinhos na fotografia) começa a ficar bastante discernível depois de ISO 800. Muitas vezes, o ruído pode ser arrumado parcialmente na pós-edição, mas é algo que se deve pensar na hora de tirar uma foto.

Particularmente, eu prefiro uma foto com ruído digital do que não tirá-la.

As câmeras compactas são, porém, muito mais afetadas pelo ruído de um ISO alto do que as profissionais. Para comparação, abaixo segue o recorte de um foto tirada em ISO 1600 com uma câmera compacta.

ISO 1600 numa câmera compacta (recorte em 100%)
Calaboca e clica - ISO 1600 point-and-shoot crop

Ao contrário de outros controle manuais, geralmente só existentes em câmeras mais sofisticadas, várias câmeras compactas permitem a seleção de diferentes configurações de ISO, o que é ótimo na hora de obter o melhor desempenho de sua câmera.

Para saber como alterar o ISO de sua câmera, recomendo a leitura do manual do fabricante, que o ensinará todas as funções para o modelo e marca da câmera.

Exercícios práticos

1 - descubra onde fica a função ISO em sua câmera e, no modo automático (nas câmeras compactas), ou em Program (P, nas câmeras Reflex), tire uma foto de um mesmo objeto ou paisagem para cada setting de ISO: em 100, 200, 400, 800 e 1600.
Depois, ao passar as fotos para o computador, veja se você percebe alguma diferença entre as fotos.

2 - faça este mesmo experimento com ISO 100, 200, 400, 800 e 1600, em diferentes condições de luminosidade: num dia ensolarado, dentro de casa, à noite.
Confira o resulta e veja se percebe alguma diferença. Não se importe muito, neste momento, com a qualidade da foto, ou se ela está borrada ou não.

E não deixe de compartilhar suas dúvidas, constatações ou comentários conosco.

http://www.flickr.com/groups/calabocaeclica/


***

Gostou deste artigo?


A melhor referência para quem deseja aprender a tirar fotos melhores.