aprenda a fotografar com os artigos do cala a boca e clica
Curso de introdução à fotografia do Cala a boca e clica
quais são as melhores cameras para 2013?

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Maravilhosas fotos de... nada! - Erros de fotografia que todos nós já cometemos


Você aponta sua câmera para uma linda cena, realiza os ajustes, agacha-se, faz caretas, aperta o botão e acaba com uma foto de NADA!
E quando digo nada, refiro-me a uma foto que não tem nenhuma tema, que não tem nenhuma hierarquia de importância, ou seja, sem composição alguma, mais ou menos como a foto acima.

Preste bem atenção à esta imagem e me diga, qual é o tema dela? É a fonte no fundo, o rapaz de boné vermelho, a moça andando do lado direito, o gramado, o caminhão de sorvetes, as árvores?

Eu também não saberia responder.

Convivendo com estas fotos de nada

Todos nós tiramos fotos sem sentido. Todos os fotógrafos fazem isto, sem exceção.
Frequentemente, vemos muita beleza ou coisas interessantes no mundo, mas nem sempre conseguimos passar isto para nossas fotos.
Ainda mais se você estiver aprendendo fotografia, fotos sem sentido vão se acumular aos milhares em seus arquivos.
É preciso aprender como compôr uma bela foto, antes de conseguir estabelecer uma certa ordem numa imagem, para passar às outras pessoas aquilo que você estava vendo.


Há uma linha muito tênue entre fotos artísticas, conceituais ou abstratas e fotos que simplesmente não querem dizer nada.

Será preciso treinar o olho, mas nem isto será garantia absoluta que, no final do dia, você não estará trazendo em sua câmera uma porção de fotos mal enquadradas.

Consertando fotos que não dizem nada
Pós-processamento

Muitas vezes, fotos sem sentido podem ser arrumadas no pós-processamento, quando você dará algum sentido àquela bagunça.
Por exemplo, a imagem das cerejeiras: ela continua não sendo uma foto muito interessante, mas aumentar a saturação, realçando as cores, e o contraste já melhorou bastante a imagem.

Estabelecendo o tema

Nesta outra foto, uma porção de coisas está ocorrendo ao mesmo tempo. Há uma criança estranha com um óculos de sol no canto esquerdo, uma senhora com um casaco, um menino jogando bola, um senhor de camisa branca no fundo, um outro senhor caminhando distraidamente, e uma criança de calça vermelha brincando.
Qual é o tema desta imagem? O que ela deseja transmitir?

Podemos escolher...


Eu preferi contar uma historiazinha. A senhora com o casaco é esposa daquele outro senhor distraído. Ela está nervosa com ele por alguma razão, enquanto ele não está nem aí.
Fiz um recorte e passei a foto no Photoshop, dando uma envelhecida nela.
Pelo menos, temos um tema.

Recortando

Outra imagem bastante bagunçada. Há algumas cabeças no primeiro plano, um poste branco quase no meio, umas estruturas na lateral esquerda, prédios e um helicóptero.


Neste caso, é muito fácil determinar que o mais importante é o helicóptero, assim, com um recorte e alguns ajustes no pós-processamento, temos uma foto um pouco mais interessante.

Desconstruindo a imagem

Às vezes, teremos de ser um pouco mais criativos, desmontando a imagem em pequenas partes e tentando determinar o que poderia dar certo.
A foto acima foi muito mal tirada. Há um carro passando no meio da foto, um homem atravessando a rua, ônibus, caminhões, prédios, e parece que não daria para salvá-la.


Então, com um recorte em formato paisagem, foi possível ampliar uma pequena parte da foto, convertendo-a para preto e branco e aumentando o contraste.

Acabou ficando uma pitoresca, e até interessante, cena urbana.

Exercícios práticos

1 - dê uma olhada em suas fotos e procure por 6 imagens sem sentido (isto será fácil, eu lhe garanto).

a - o que deu errado?
b - é possível consertá-la?

2 - usando um programa de edição de imagens, tente arrumar estas imagens, recortando-as ou usando outros ajustes.

***

Gostou deste artigo?


A melhor referência para quem deseja aprender a tirar fotos melhores.

domingo, 19 de maio de 2013

Cala a Boca e Clica! - Curso de Introdução à Fotografia agora em livro

Cala a Boca e Clica! - prévia da capa do livro

Isto era inevitável.

Após vários meses escrevendo os artigos para o Cala a Boca e Clica!, percebi que estava na hora de lançar um material que você pudesse reler com facilidade em seu computador ou tablet.

Assim, reunindo os principais artigos do site e outros inéditos, estamos lançando o livro digital Cala a Boca e Clica! - Curso de Introdução à Fotografia.

São 179 páginas, totalmente ilustradas e coloridas, ensinando tudo o que você precisa para sair com sua câmera e deixar os outros de queixo caído com suas fotos.

O Curso de Introdução à Fotografia custa R$ 19,90 em formato digital (.PDF), e será enviado para seu e-mail no final do dia, após a confirmação da compra.

Como comprar o livro do Cala a Boca e Clica?

Existem duas maneiras para isto:

1 - com cartão de crédito ou conta no Paypal, clicando no botão abaixo




2 - através de depósito bancário em conta do Banco do Brasil, as informações para depósito são as seguintes:

Banco do Brasil
Denise R. Nappi
Agencia: 1537-7
conta corrente: 9481-1

No valor de R$ 19,90. Depois, é só enviar uma cópia do comprovante de depósito (pode ser foto ou imagem escanerizada) para o e-mail

calabocaeclica@hotmail.com (e-mail exclusivo para a venda do livro, questões devem ser feitas aqui no blog ou no grupo do Flickr)

e, após confirmarmos o depósito, o guia será enviado para seu e-mail no final do dia.

***
O que tem no Curso Introdutório de Fotografia do Cala a Boca e Clica?

- O que é fotografia?
- Quais são as melhores câmeras fotográficas e como escolher uma?
- Entendendo melhor sua câmera
- Aprendendo a controlar ISO, velocidade do obturador e abertura de diafragma
- Obtendo a melhor exposição
- Lentes e distância focal
- Equilíbrio do branco
- Todos os princípios de composição e como obter fotos mais interessantes
- Os segredos dos grandes fotógrafos
- Workflow digital e como organizar suas fotos

Adquirir o Curso Introdutório de Fotografia do Cala a Boca e Clica! é a melhor maneira para estudar as técnicas fotográficas e também para contribuir com nosso trabalho, permitindo-nos trazer cada vez mais informações e técnicas para os fotógrafos amadores ou profissionais.

quinta-feira, 9 de maio de 2013

Como tirar fotos legais do seu cachorro

(1/250 f/8 ISO 100, com iluminação artificial: http://www.flickr.com/photos/henrybugalho/6232424442/)

O cão é o melhor amigo do homem, por isto, é natural que queiramos preservar a memória da passagem deles por nossas vidas.
No entanto, assim como com crianças, nem sempre será muito simples obter boas imagens dos cães, pois alguns serão tranquilos e não se importarão em ser fotografados, enquanto outros ficarão inquietos e terão medo do flash.

Abaixo, você encontrará algumas recomendações para obter fotos legais do seu cãozinho, bem como algumas técnicas para distraí-lo e fazê-lo olhar para a câmera, ou para o ponto desejado.

Retratos

Os dois maiores desafios na hora de fazer um retrato de seu cão são:

1 - que ele fique parado olhando para onde deve, e
2 - que a iluminação esteja boa o suficiente para privilegiar os detalhes.

A solução para a primeira dificuldade é pôr o cachorro sobre uma banqueta, ou uma mesa, pois assim ele não ficará andando de um lado para outro. Se ele for um cão obediente, mandar que ele "fique" já deveria bastar.
Já a questão do olhar será necessário ter algum brinquedo que faça barulho, ou um biscoito, para direcioná-lo. Se você não tiver um brinquedo, poderá pedir para que alguém faça ruídos estranhos com a boca. Também ajuda, apesar de ser ridículo!


Sobre a iluminação, o ideal é que você consiga obter o brilho no olhar do cão, se não nos dois olhos, pelo menos em um.
Como muitos cães tem olhos grandes, isto dá uma vivacidade e torna a imagem mais interessante.


Para isto, você tem de fazer o cão olhar em direção à luz, ou utilizar um flash ou outro tipo de iluminação artificial para isto.

Para retratos, sempre preste atenção ao segundo-plano, preferencialmente de uma cor sólida ou que não chame mais atenção do que o tema principal, isto é, o cachorro.

Ponto de vista

Como em qualquer outro tipo de fotografia, decidir-se sobre o ponto de vista é fundamental para transmitir a mensagem de sua imagem.


Fotografar o cão de cima, de uma posição com o fotógrafo de pé, pode passar duas impressões principais:
- de fragilidade, fazendo com o que o cachorro pareça ser menor e mais indefeso,
- outra de curiosidade, pois geralmente é como vemos os cães habitualmente, e como eles nos olham.


Todavia, o recomendável é fotografar os cães a nível dos olhos deles, pois assim você o privilegiará mais, dotando-lhes de maior dignidade.

Dormindo ou descansando

Os momentos de descanso de nossos cãezinhos são sempre maravilhosos para tirar belas fotos.
Como alguns deles estão sempre muito alertas, às vezes qualquer movimento pequeno pode fazer com que despertem.
Por isto, o ideal é usar uma lente longa, como uma telefoto, e tentar ser o mais silencioso possível.


Também não recomendo utilizar flashes para este tipo de imagens, para não correr o risco de assustar o cão e acordá-lo.

Profundidade de campo

O controle de profundidade de campo é uma das maiorias vantagens para você comprar uma Reflex, e com cães você poderá perceber como uma profundidade campo rasa pode tornar a foto muito mais impressionante.


Com lentes com grandes aberturas, como as 50mm, você poderá focar num único ponto, como o focinho do cão, e deixar todo o restante fora de foco.


Outra alternativa é focar no cão e deixar o segundo-plano fora de foco, destacando o tema da imagem.

Ao ar livre

Tirar fotos do cachorro ao ar livre também são ótimas oportunidades para capturar momentos de brincadeiras e alegria.


Paisagens urbanas também proporcionam belos cenários e dramáticos cenários.


Já parques são excelentes locais para deixar seu cão à solta, aprontando.


O maior problema nestas circunstâncias é conseguir fotografar bem seu cão em movimento, correndo ou brincando, e ainda assim com um bom ângulo.
Para isto, você terá de usar uma velocidade do obturador rápida, superior a 1/200.

No entanto, se o cão estiver correndo em direção à câmera, geralmente poderá ter dificuldades para obter o foco correto. Nestes casos, você precisará de uma lente que foque rapidamente e talvez usar o modo de focagem AI Servo, que recalcula automaticamente a distância de acordo com o movimento do cão.

Estúdio

Um ambiente controlado como um estúdio é excelente para retratos, pois ali você poderá ajustar a potência das luzes, usar luz de preenchimento, fundos coloridos e outros acessórios.


Só tome muito cuidado na hora de inserir um cão num estúdio, pois há fios para todos os lados, então é fácil que ele saia tropeçando e levando tudo para o chão, ainda mais se for um baita de um cachorrão agitado.

As Engraçadas

Já as fotos engraçadas, bem, estes são aqueles flagras do seu cachorro em momentos constrangedores, cômicos ou em ângulos estranhos.


A vantagem é que seu cachorro não tem o senso do ridículo a ponto de achar ruim que você tire e compartilhe a foto dele nestes momentos inusitados.

Exercícios práticos
Se você tiver um cão, ou puder ir a um parque para fotografá-los, tente os seguintes exercícios:

1 - tire duas fotos:
a - uma com você de pé, fotografando o cão no chão;
b - outra com você agachado, ou até deitado no chão, ao nível dos olhos do cão.

Qual das duas ficou mais interessante em sua opinião?

2 - use diferentes aberturas de diafragma para fotografar seu cão, testando a profundidade de campo.

3 - tente fotografá-lo em movimento, correndo ou brincando. Conseguiu obter o foco correto?

Por fim, compartilhe o resultado de seus exercícios conosco aqui http://www.flickr.com/groups/calabocaeclica/

***

Gostou deste artigo?


A melhor referência para quem deseja aprender a tirar fotos melhores.