aprenda a fotografar com os artigos do cala a boca e clica
Curso de introdução à fotografia do Cala a boca e clica
quais são as melhores cameras para 2013?

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Canon 6D e Nikon D600, câmeras full frame que talvez caibam em seu bolso


O sonho de muitos fotógrafos entusiastas é de um dia poderem comprar uma Reflex digital full frame, isto é, com sensores com a área de imagem da mesma proporção das câmeras 35mm.

Recomendo a leitura do artigo O que é crop factor e qual é o efeito dele em suas fotos?, para uma explicação mais detalhada sobre isto.

O fato é que câmeras digitals full frame sempre estiveram distantes do alcance da maioria dos fotógrafos amadores, principalmente por causa do preço. Uma Canon 5D Mark III ou uma Nikon D800 estão na faixa dos 3 mil dólares, sem lentes, ou seja, é grana pra caramba para desembolsar por um hobby.
Se você for profissional, a câmera se pagará com trabalhos, evidentemente.

No entanto, dois lançamentos destas duas marcas prometem revolucionar o mercado, lançando pela primeira vez câmeras full frame para usuários semiprofissionais.

A Nikon apareceu com a D600, enquanto a Canon respondeu com a 6D, ambas direcionadas para um fotógrafo intermediário, que deseja entrar neste mundo das full frame, mas que não tem tanta grana para investir. Ambas as câmeras custam em torno de 2 mil dólares, o que já as tornam bastante mais acessíveis para uma categoria de compradores.

Vejamos então o que cada uma delas oferece.

Canon 6D

Esta Reflex possui um sensor com resolução de 20.2 megapixels, com o novo processador Digic5+ (o mesmo que vai nas 5D Mark III e na 1DX), ISO máximo de 102400 e com um inovador sistema de focagem com pouca luminosidade que tem deixado os fotógrafos de queixo caído.
Tira até 4,5 fotos por segundo, filma em HD e o seu grande diferencial é que possui wifi e GPS embutidos. Isto permite controlar a câmera através de smartphones, tablets ou computadores, além de ser possível fazer uploads diretamente da câmera para a internet. É a primeira câmera digital profissional com esta tecnologia de fábrica.
Além disto, há um novo modo de obturador silencioso, que pode ser muito útil quando é preciso ser discreto.

As desvantagens são a construção, que não possui um bom isolamento ao clima, não é possível fotografar HDR em formato .RAW, somente em .JPEG, nem tem flash embutido e o display digital não é articulado (para mim, isto é até uma vantagem, mas para quem filme, pode ser ruim).

Nikon D600

Esta marca criou uma câmera que tem impressionado muita gente, sem deixar a desejar para modelos mais avançados e mais caros.
São 24.3 megapixels de resolução, ISO máximo de 25600, 39 pontos de foco e flash embutido que permite o controle sem fio de flashes remotos.
A qualidade de construção desta câmera é excepcional.

Filma em HD, com grande qualidade ótica e sem alguns problemas que ocorrem da Canon 6D.

No geral, a Nikon D600 é considerada como uma câmera ligeiramente melhor do que a rival da Canon, apesar de esta ter suas vantagens.

Qual devo comprar?

Se você já possui equipamentos de uma destas marcas, a decisão é óbvia: você provavelmente continuará usando Canon ou Nikon.
Agora, se você for alguém que está entrando neste meio agora e está em dúvida, todos os especialistas apontam para a Nikon neste momento, com um equipamento mais bem construído e com melhores especificações.
A Canon pode convencer muita gente com o wifi e GPS embutidos, além de ser uma grande câmera para quem fotografa bastante com pouca luminosidade, mas a Nikon venceu este round.

Veremos o que o futuro próximo nos reserva.

***

Gostou deste artigo?


A melhor referência para quem deseja aprender a tirar fotos melhores.

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Conheça a B&H Photo and Video, a melhor loja de fotografia do mundo


Se você é como eu, que não resiste a uma loja de fotografia e já quer entrar para xeretar todos os lançamentos, então você precisa conhecer, um dia, a B&H Photo and Video, a melhor loja de fotografia de Nova York e, provavelmente, de todo o mundo.

Localizada em Midtown West, a poucas quadras da Times Square, esta loja com dois andares e que ocupa a lateral inteira de um quarteirão, tem o que há de melhor e mais diversificado do mundo da fotografia.

O andar térreo é dedicado a câmeras de vídeo e sistemas de som de um lado, e a material para estúdio fotográfico do outro. Foi lá que comprei o meu primeiro kit de strobes para estúdio, de uma marca própria da B&H e que nos serviu para aprendermos técnicas novas e também para vários ensaios.

Subindo para o primeiro andar, no entanto, é onde se encontra o paraíso para qualquer fotógrafo. Na B&H, todas as câmeras (excetuando Leicas e câmeras de formato médio) estão em mostruários para que os compradores possam testá-las.
Não é em qualquer loja que você pode fuçar nas melhores Reflex da atualidade, brincar com suas funções e conferir a qualidade da imagem. Mesmo nas maiores lojas da Europa, ainda que as câmeras estejam em mostruários, elas não ficam ligadas, ou seja, você pode pegar e mexer nelas, mas não tem como conferir como elas funcionam.
Obviamente que, na B&H, as câmeras mais avançadas sempre são as mais concorridas também. Às vezes é precisar ficar numa pequena fila informal para poder brincar com elas.

Ainda neste andar, há os balcões das lentes, onde você pode pedir para um vendedor mostrar-lhe as lentes e você poderá testá-la em sua própria câmera Reflex (se tiver).
Outra seção interessante é com as câmeras usadas e vintage, apesar de os preços da B&H serem um pouco altos para estes produtos, neste caso, recomendaria procurar diretamente no Ebay.

É neste primeiro andar que ocorrem os workshops, seminários e eventos gratuitos da B&H, voltados para formação e treinamento de fotógrafos. Todos meses, vários fotógrafos profissionais compartilham de suas experiências para qualquer um que tenha se inscrito nestes eventos, o que pode ser feito através do site da loja.

http://www.bhphotovideo.com/find/EventSpace.jsp

Já tive a oportunidade de participar de uma dúzia destes workshops, com fotógrafos de moda, de casamento, fotojornalistas, gente fera que não tem medo de ensinar todos os macetes para se obter fotos interessantes e inesquecíveis.

O legal desta loja é que há alguns funcionários que falam outros idiomas, ou seja, sempre há algum vendedor que fala português, já que este é um público dominante em Nova York e que gasta muito. Eles também possui um esquema de envio de produtos de fotografia e vídeo dos EUA para o Brasil.

Se um dia você for a Nova York e gostar de fotografia, esta loja é um programa obrigatório, seja para conferir os lançamentos, seja para fazer um upgrade em seu equipamento. O que pega é que a loja é de judeus, ou seja, é preciso conferir sempre o calendário de feriados judaicos para não dar de cara na porta.

B&H Photo and Video
www.bhphotovideo.com (em português)
420 9th Ave - Nova York


***

Gostou deste artigo?


A melhor referência para quem deseja aprender a tirar fotos melhores.

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Photoshop ou Lightroom, qual é o melhor programa para editar suas fotos?

Adobe Lightroom - Adobe Photoshop

Calma, calma! Não quero enganá-lo!

Respondo esta questão logo de cara: depende do que você pretende fazer.

Estes dois programas da Adobe, o Photoshop e o Lightroom, ao invés de competirem, são complementares.
O Adobe Lightroom é uma ferramenta incrível para organizar suas fotos e realizar pequenos ajustes. Já o Adobe Photoshop é o programa mais poderoso já criado para edições de imagens, com o qual você pode fazer praticamente qualquer coisa imaginável com uma foto.

Mas vou esmiuçar melhor estas diferenças, e os pontos fortes e fracos de cada um deles.

Adobe Lightroom

Adobe Lightroom

Eu utilizo o Lightroom 90% do tempo para ajustar e organizar minhas fotos.

Nenhum programa é tão simples e prático quanto o Lightroom quando se trata de importar as fotos da câmera ou do cartão de memória, para trabalhar com arquivos em formato .RAW ou .JPEG e fazer pequenas correções, inclusive em lotes.

Carrossel - Madrid

A imagem acima foi tirada em .RAW, importada pelo Lightroom e todos os ajustes de equilíbrio de branco, brilho, contraste, saturação, exposição, nitidez e redução de ruído digital foram feitas neste programa.

Vantagens

- o Lightroom é bastante simples de ser usado, ninguém precisa de um PhD em Design Gráfico para compreender suas funções e usá-lo com competência;
- é prático para trabalhar com muitas fotos, importá-las, editá-las em lotes, organizá-las em pastas e também para compará-las e selecionar as melhores para o pós-processamento;
- ótimo para quem fotografa em .RAW, pois permite conversões rápidas e em lotes;
- possui todos os ajustes básicos de pós-processamento, além de algumas ferramentos rudimentares para pequenas correções.

Desvantagens

- não possui controles avançados, nem filtros;
- não é possível trabalhar com camadas;
- não existem ferramentas artísticas, como pincéis, canetas e paletas de cores.

Adobe Photoshop

Adobe Photoshop

Como dissemos no começo, o Photoshop é um programa milagroso para tratar e editar fotografias.

Por outro lado, são tantas funções, tantas possibilidades, que mesmo um profissional familiarizado com o Photoshop acaba descobrindo novas coisas com frequência.
Ao contrário do Lightroom, com uma interface bastante simples e intuitiva, o Photoshop exige algumas horas de estudo, mesmo para executar alguns efeitos bastante primários.

Carrossel - Madrid

Por exemplo, na imagem acima, processada no Photoshop, foi feita uma sobreposição com uma textura de foto antiga para dar estes ares de uma imagem esmaecida.

Cão - Pós-processamento Photoshop

No Lightroom, você jamais conseguiria preparar uma imagem como a do cachorro acima. Ela passou por edições pesadas.
O cachorro tinha uma coleira, que foi removida no pós-processamento, recriando a textura da parede para preencher o que foi removido.
Além disto, foi usada uma camada para dar um clima mais dramático e também foram apagadas algumas marcas de chicletes do asfalto.

Vantagens

- virtualmente não há nada que você não possa fazer com o Photoshop, quando se trata de tratamento de imagens. É possível trabalhar com fotos, desenhos e demais trabalhos artísticos;
- há uma porção de ferramentas que dão controle absoluto ao usuário;
- pode-se trabalhar com camadas, o que permite uma liberdade criativa sem limites no pós-processamento.

Desvantagens

- não é tão cômodo trabalhar e exportar arquivos em .RAW;
- não é tão conveniente para selecionar e gerenciar várias fotos;
- pode ser um programa complicado para usuários iniciantes.

Conclusão

Se você não for um grande adepto de tratamento de imagens, provavelmente o Lightroom cumprirá todas suas necessidades. Não é difícil usá-lo nem há grandes complicações para obter bons resultados.

Todavia, se você gostar de trabalhar com pós-processamento e tem vontade de explorar recursos mais avançados, inevitavelmente acabará tendo de aprender a usar o Photoshop.

Inclusive, os dois programas são complementares. Você pode importar os arquivos, fazer uma seleção e retoques básicos no Lightroom e, depois, passar para os retoques mais profundos no Photoshop.

O ideal mesmo é baixar o trial destes programas e brincar um pouco com eles, antes de decidir-se a pôr a mão no bolso e comprá-los, já que não são nada baratos.

Adobe Lightroomhttp://www.adobe.com/products/photoshop-lightroom.html
Adobe Photoshophttp://www.adobe.com/products/photoshop.html

***

Gostou deste artigo?


A melhor referência para quem deseja aprender a tirar fotos melhores.