quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Filtro UV: usar ou não usar na lente?


Este é um dos pequenos debates polêmicos entre os fotógrafos e que pode até causar inimizades: usar ou não usar o filtro UV em suas lentes?

Tradicionalmente, os filtros UV eram usados para reduzir a incidência de raios ultravioletas, que podiam causar efeitos indesejados em filmes fotográficos.

No entanto, atualmente, apesar de as câmeras digitais não serem afetadas pelos raios UV, muitos fotógrafos ainda utilizam estes filtros com um único propósito: de protegerem suas lentes contra arranhões ou demais danos causados pelo uso.

Quando utilizar o filtro UV?


É difícil julgar pela cabeça do outro, mas desde que comprei minha primeira câmera Reflex e passei a estudar fotografia, praticamente em todas as fotos que tirei o filtro UV estava nas lentes.

Possuo um filtro UV para cada lente minha, de diferentes tamanhos de acordo com o diâmetro de cada lente específica. O ideal é sempre comprar o filtro na mesma loja e no mesmo instante em que você compra a lente e/ou a câmera. Algumas das melhores marcas são Hoya e Tiffen.

A minha lógica, ao usar um filtro, é a seguinte: as boas lentes custam caro, filtros bons são baratos. Se eu riscar uma lente, são algumas centenas ou até milhares de dólares para comprar uma nova. Se eu riscar um filtro, com 30 ou 40 dólares compro um outro.


Particularmente, não percebo nenhuma perda de qualidade ótica que me estimule a me arriscar a fotografar sem os filtros, e como sou um fotógrafo de viagens, sempre em movimento, com a câmera dentro da mochila, na praia, em ruas movimentadas, subindo e descendo escadas, e assim por diante, para mim os filtros são essenciais.

No entanto, sei de vários fotógrafos que não usam e não recomendam o uso.

Mas eu recomendo!

Quando não usar os filtros UV?


Por mais eficaz que um filtro seja na hora de proteger sua lente, em algumas situações ele poderá atrapalhar.
A partir do momento que você adiciona mais um elemento diante de sua lente, você estará sujeito a interferências desagradáveis em sua foto. Por causa de reflexos internos, sua imagem poderá ficar com flare, isto é, alguns círculos luminosos em pontos da foto.

Observe a imagem acima e tente perceber se há alguma coisa de errada com ela.

Está vendo quatro círculos verdes na parte superior direita da foto?


Estes círculos e outros dois reflexos marcados em vermelho nesta segunda imagem demostram o efeito que o filtro UV pode causar em suas fotos, principalmente em fotos noturnas, quando há vários focos de luz, como luzes de postes, faróis de carros, lâmpadas, etc.

Nestas circunstâncias, você terá duas escolhas: 1 - retirar o filtro e fotografar sem ele por alguns instantes, ou 2 - fotografar com o filtro e depois tentar corrigir as imagens no pós-processamento.

No primeiro caso, você estará expondo a sua lente a arranhões (e, não se engane, todo cuidado é pouco!), no segundo, você terá o trabalho de tentar arrumar a foto depois, o que nem sempre é possível.


Quando estou em situações controladas, usando um tripé e/ou sem muita gente por perto (como na imagem acima), não tenho nenhum receio em remover o filtro para fotografias noturnas, mas se for num show ou num ambiente muito movimentado, prefiro tentar corrigir a foto depois.

E você, fotografa com ou sem filtro em suas lentes?


***
Gostou deste artigo?


A melhor referência para quem deseja aprender a tirar fotos melhores.

  1. Também tenho um filtro para cada uma das minhas lentes.

    ResponderExcluir
  2. Hehehe....e eu tenho uma lente para cada filtro!!1

    Brincadeira!!!

    Parabéns pelo blog. Sempre elucidativo!!!

    ResponderExcluir
  3. Olá!

    Sempre acompanho seu blog....tenho aprendido muito com ele!


    Sobre o filtro UV, para fotos noturnas, posso substituir este filtro pelo filtro polarizador? Assim além de minha máquina ficar protegida, tbm são eliminados reflexos e brilhos, certo?

    Obrigada e parabéns pelo blog!

    Talita Cumi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, Talita, está aí uma dúvida que não sei responder, pois não costumo usar o polarizador, muito menos à noite.

      O que sei é que, com o filtro polarizador, sua imagem ficará mais escura ainda e você precisará aumentar o tempo de exposição.

      O que faço é deixar o filtro UV na lente, se eu achar que a situação exige, e depois tentar consertar o flare no Photoshop.

      Abraços.

      Excluir
  4. Então nem deveria mais se chamar de filtro UV, deveria ser protetor de lentes ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais ou menos, pois algumas lentes antigas, na época das câmeras analógicas, não tinham proteção contra raios ultra-violetas e isto poderia alterar a tonalidade das imagens.
      Já as lentes atuais possuem um revestimento que protegem contra a incidência de raios UV, ou seja, o filtro acaba sendo mais para proteção mesmo.

      Abraços.

      Excluir
  5. Olá, é minha primeira vez aqui, gostei do artigo... Mas voltando aos filtros quero tirar uma dúvida: Quando fui comprar uns filtros o vendedor me mostrou uma case com quatro filtros, UV / Polarized / warming / Fluorescent todos no com um preço ótimo! dava apenas pra comprar dois avulsos...
    Apenas o UV tenho usado, devido as situações, mas percebi que com minha lente 300mm com o filtro, as fotos quando aproximadas fica destorcidas... não ficam nítidas como sem o filtro! será que a lente não percebe o filtro e não faz faz a focagem perfeita? o a marca (Polaroid) não é das melhores??

    ResponderExcluir
  6. A sony possui um protetor de lente que não é uv... é só protetor mesmo (vf 55mm pam). Só que custa 3x mais que um uv kenko pro... contudo, é carl zeiss revestido, todo bambambam... seria frescura ou será que compensa investir?

    ResponderExcluir