quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Os 5 maiores equívocos dos fotógrafos novatos


1 - Uma câmera grande ou moderna fará de mim um fotógrafo melhor

Pense na câmera fotográfica como uma ferramenta ou um instrumento de trabalho.
Um martelo prega sozinho uma tábua ? Uma serra elétrica corta sozinha uma árvore? Uma panela faz sozinha a comida? Tirando o Herbie, um carro de corrida se dirige sem motorista? Um bisturi faz uma cirurgia por si só?

O segredo de uma boa foto é quem opera a câmera, e existe uma câmera ou um conjunto de lentes para cada função, mas o fotógrafo tem de saber utilizá-la.

Uma câmera trambolhosa ou do último modelo, que tem um trilhão de megapixels, faz vídeos em 3D, tem GPS e funciona até em Júpiter, não o tornará um fotógrafo mais competente.
No entanto, um fotógrafo habilidoso poderá obter boas fotos até com câmeras de plástico. Esta é a realidade.

Se você ainda está aprendendo, encontre uma Reflex mais simples, estude e pratique. Talvez depois você sinta a necessidade de câmeras melhores, que cumpram mais suas exigências de qualidade ótica, velocidade ou resistência, mas estas exigências surgirão depois, com a experiência, quando você souber fotografar e utilizar bem sua câmera.

2 - Só uma foto é o suficiente


Não acredite naquele papo que "o fotógrafo é tão bom que só precisa tirar uma foto".

Isto é balela! Fotógrafo bom é aquele que tira milhares de fotos, mas que escolhe somente uma, a melhor de todas, para mostrar ao mundo.
Se você é da época do filme, já deve ter dito e ouvido muito a frase: "deixa eu tirar mais uma para garantir", e é mais ou menos esta a lógica. Sempre tire mais uma, mais duas, mais três, mais quinze fotos para garantir.
Se você for fazer um retrato, tire em vários ângulos e com várias iluminações possíveis.
A perfeição reside nos detalhes e quanto mais fotos você tirar do mesmo tema, maiores serão as chances de haver uma foto excelente no meio delas.

3 - Iluminação não importa, eu tiro foto de qualquer jeito


Alguém que não reconhece a importância da iluminação, e que não sabe utilizá-la com competência, tanto a ambiente quanto a artificial, não deveria ser chamado de fotógrafo.

Fotografia quer dizer "escrever com a luz", ou seja, manejar e controlar a luz é o que há de mais importante nesta arte.


Eu tinha um professor de Física que dizia: "não existe gente feia, existe gente mal iluminada", e isto é de uma sabedoria providencial.


A iluminação é a chave para se obter ótimas fotos e faz toda a diferença. Veja qualquer imagem de grandes fotógrafos, todos eles mestres em escrever com a luz.


Se você não se importa em saber quais são os horários melhores do dia para se fotografar, quais são as diferentes qualidades da luz, quais são os modificadores e os ângulos de incidência, você não deveria ser fotógrafo.

4 - Estudar pra quê? Eu aprendo tudo na marra!


É possível aprender muita coisa na prática, e em fotografia a teoria não substitui o ato de sair às ruas, ou ir a um estúdio, e apertar o botão da câmera.
Todavia, sem estudo, você jamais evoluirá muito neste ramo. E não me refiro apenas a fazer cursos presenciais de Fotografia, pois é possível estudar por conta própria, lendo livros sobre o assunto, assistindo a vídeos, analisando fotos de mestres da fotografia, e assim por diante.

Hoje em dia, com a internet, você pode aprender toda a teoria sem sair de casa, mas depois você tem de por a teoria em prática, saindo com a câmera e tirando muitas fotos.

Quase todos os bons fotógrafos estão sempre se reciclando, sempre à procura de novas técnicas, frequentando workshops e palestras.

Agora, não se engane: fotografar e ensinar são dois talentos diferentes. Um mestre da fotografia pode ser um péssimo professor de fotografia, enquanto um fotógrafo mediano pode ser um grande professor.

Ter estudado com grandes nomes não significa necessariamente que você tenha aprendido alguma coisa, às vezes, um fotógrafo desconhecido pode ser um mestre na arte de ensinar, e você avance muito mais.

5 - Depois eu arrumo no Photoshop


Assim como a câmera, o Photoshop ou qualquer outro programa de edição de imagens são ferramentas, que não devem substituir o talento e o conhecimento teórico de um fotógrafo.

Eu acho um pouco deprimente esta crença de muitas pessoas que tudo pode ser consertado no Photoshop, primeiro, porque se necessita ser consertado, é porque o fotógrafo cumpriu mal e porcamente seu trabalho; segundo porque se o fotógrafo está mais interessado em passar seu tempo arrumando as fotos, ao invés de tirá-las, ele está na profissão errada.

Além disto, um fotógrafo profissional é pago para estar com a câmera na mão tirando fotos, ou seja, enquanto você estiver no Photoshop arrumando as fotos, você não estará ganhando nenhum centavo com isto.

O Photoshop pode ser uma ferramenta milagrosa em vários casos, mas sua função básica deveria ser melhorar uma foto que por si só já é muito boa.

Se você passa horas arrumando fotos medíocres, tentando torná-las melhores, o meu único conselho é: estude um pouco mais e aproveite estas horas para sair às ruas, tirando muitas fotos e aperfeiçoando suas técnicas.
Será um tempo muito melhor aplicado.

***

Gostou deste artigo?


A melhor referência para quem deseja aprender a tirar fotos melhores.

  1. Me senti a iniciante do pedaço qui nesse post, pois eu não cometo nenhum desses 5 erros, apenas estou em dúvida em relação à nova câmera que irei comprar. Já providenciei um curso presencial.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Angelica.

      Fazer um curso é sempre um ótimo primeiro passo, pois começa sem vícios.

      Sobre minhas recomendações de câmeras para 2012, elas podem ser encontradas aqui.

      http://www.calabocaeclica.com/2012/02/vai-comprar-uma-camera-fotografica.html

      Abraços.

      Excluir
  2. Minha câmera é ruim demais em ISO alto, normalmente me limito até o ISO 400 ou 800. Faço isso para reter a maior quantidade de detalhes possíveis. O problema é que acabo tendo que arrumar várias no Lightroom.

    Isso me faz um mal fotógrafo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Deni.

      Não necessariamente. Você tem de saber lidar com as limitações de seu equipamento. Se o ruído digital é muito evidente, é óbvio que você perderá mais tempo no pós-processamento.
      O problema é quando alguém utiliza os editores de imagens para tentar fotos que já são ruins porque ele não sabe como fotografar. E isto é um mal sinal.

      Abraços.

      Excluir
  3. Nossa!Este Blog é fantástico!!!
    Parabéns!!!!!
    Soraya

    ResponderExcluir
  4. Adorei o blog. E lendo esta matéria, percebi que como iniciante, não gosto de utilizar essas tecnologias photoshop etc. Gosto de praticar e tirar o melhor de um objeto, tentando várias vezes. Não curto muito tirar fotos de pessoas ainda, pelo fato de me deixarem nervosa quando estou tentando foca-las ou enquadrar a tal paisagem que elas queiram que saiam na imagem.

    Comecei a fotografar em 2007, com celular (única utilização de bom que achei para celular), alguns self-portraits, mas a grande maioria de paisagem. Parei em 2009. E recomecei agora no final de setembro de 2012, quando ganhei de presente uma NIKON L810, e estou amando.

    ResponderExcluir