sábado, 4 de fevereiro de 2012

Dominando o fotômetro de sua câmera, ou como expor melhor suas fotos


Se você já leu o artigo sobre como obter a melhor exposição, então você sabe o que é um fotômetro e como você o utiliza para medir a iluminação e ajustar a sua câmera.

Basicamente, o fotômetro é um acessório, que pode estar embutido em sua câmera ou pode ser um aparelho à parte, para maior precisão, que avalia a iluminação que entra na câmera (fotômetro de luz refletida), ou que atinge o sujeito retratado (fotômetro de luz incidente).

Não sou professor de Física e tampouco sei explicar cientificamente quais são as propriedades da luz, mas ela viaja em linha reta, seja a luz do sol ou de luzes artificiais, incide sobre as pessoas, objetos, animais ou paisagem (luz incidente) e é refletida, que é o que os nossos olhos veem: a luz refletida nas coisas. O fotômetro embutido de nossas câmeras funcionam exatamente como os nossos olhos, analisando a luz refletida.


Como já dissemos, a medição da luz poderá ser vista em sua câmera (esta função existe em todas as Reflex digitais e em algumas compactas) através de uma linha pontilhada, com os indicadores de exposição (sobrexposição +/ subexposição -). Em tese, uma foto bem exposta é quando o indicador está no meio desta linha, mas, como vimos, este nem sempre é o caso.

Mesmo assim, você pode mandar a sua câmera medir corretamente a luz, pois, em vários modelos, inclusive de câmeras mais simples, há diferentes modos de medição de luz, conhecidos como metering. Veremos como cada um deles funciona.

Evaluative metering


Está vendo aquele retângulo no canto interior esquerdo, logo acima do indicador da bateria?
Aquele ali é o indicador de qual medição você está utilizando.

Um retângulo com uma bolinha preta no meio de dois semicírculos é o símbolo de evaluative metering (Canon e Sony) ou matrix (Nikon).
Esta é a medição padrão de várias câmeras atuais e foi utilizada na primeira foto acima, da entrada da Grand Central Station. Com esta medição, o fotômetro trabalha exatamente como os nossos olhos, avaliando a iluminação em vários pontos do quadro, tentando ajustar para a melhor exposição possível.

Se você tem uma câmera compacta sem Modo Manual, é provavelmente a medição que você utiliza sem saber.

Com iluminação natural, funciona muito bem na maioria das situações, mas alguns fotógrafos preferem não utilizar esta medição, já que os resultados podem ser um pouco imprevisíveis, sem muito controle do fotógrafo.

Center weighted metering


Este é o modo que mais uso, pois ele concentra a medição da luz em entre 80% e 60% na região central do enquadramento, dando menos importância à iluminação nos cantos. Isto evita que sombras periféricas, ou a luz do sol num dos cantos afetem a medição.
O símbolo do center weighted metering é um retângulo em branco.

Spot meter


O símbolo do spot meter é uma bolinha preta dentro de um retângulo, e é a medição mais precisa possível para uma câmera fotográfica.
Nesta configuração, o fotômetro só avaliará a exposição de um ponto bastante específico no centro do quadro (1% a 5% do enquadramento) e é ótimo para situações de altíssimo contraste, nas quais você sabe exatamente qual região da imagem você quer que esteja exposta corretamente.

Para esta medição, você primeiro aponta para a região que você deseja medir, centralizando-a, ajusta as funções da câmera, e recompõe a imagem como você a deseja.

Apesar de muito útil e confiável, não é a melhor medição para o dia a dia, somente para situações bastante específicas.

Partial metering


Esta é uma medição encontrada principalmente nas câmeras Canon e é uma medição intermediária, entre spot meter e center weighted, analisando uma região entre 10% e 15% do quadro.

É também bastante útil para situações de alto contraste.

Exemplos


Na imagem acima, segue uma sequência de quadro fotos tiradas com quatro medições diferentes: partial, evaluative, center weighted e stop meter.
Todas as fotos foram tiradas em ISO 100 e abertura de diafragma em f/5.6, medindo a luz centralizando o teclado do computador, no entanto, dá para perceber que em evaluative e em spot meter estão ligeiramente mais claras do que as outras, enquanto que em partial mais escura.
Segue a configuração de velocidade de obturador para cada uma delas:

partial - 1/25
evaluative - 1/15
center weighted - 1/20
spot meter - 1/15

Você pode notar que entre algumas destas medições há uma diferença de quase um stop de iluminação, ou seja, quase o dobro da iluminação.

Enquanto que isto pode parecer tecnicalidades dispensáveis para alguns, é sempre bom saber quais são as funções de sua câmera e como utilizá-las. São estes detalhes que às vezes podem fazer bastante diferença no resultado final de sua foto.

Exercícios práticos

1 - descubra onde fica o controle do fotômetro de sua câmera (ler o manual sempre ajuda, procure por metering ou light meter) e tire diferentes fotos apontando para o mesmo tema, em Modo Manual se sua câmera possuir, com a mesma configuração de ISO e abertura de diafragma, só ajustando a velocidade do obturador, em:
a - evaluative
b - center weighted
c - spot meter (se possuir)
d - partial (se possuir)

Compare os resultados finais. Percebe alguma diferença na exposição destas fotos? Alguma delas está mais clara?

2 - faça este mesmo teste em situações de alto contraste, como silhuetas, pôr do sol ou com cenas com muitas sombras e sol forte.

E nestes casos, notou alguma diferença entre as diferentes medições?



***

Gostou deste artigo?


A melhor referência para quem deseja aprender a tirar fotos melhores.

  1. Não entendi o spot meter o que seria uma situação específica? por exemplo uma situação com um excesso de somente uma cor?

    ResponderExcluir
  2. Oi, André.

    A medição de exposição não possui nenhuma relação com cores, mas sim com iluminação e contraste.

    Por exemplo, você deseja fotografar uma paisagem de dia através de uma janela, mas deseja que apareça também o batente da janela. Neste caso, geralmente há uma situação de alto contraste, com o ambiente mais escuro dentro e outro mais claro fora.
    Dependendo da medição que você utilizar, o fotômetro tentará ajustar a exposição para um contraste intermediário, ou seja, ficará claro demais no interior e a paisagem ficará sobrexposta.

    No caso do spot meter, você medirá apenas uma seção do quadro, aquele que você deseja exposto corretamente, por exemplo, o céu, ou um feixe de luz, ou a parte iluminada do rosto de uma pessoa, assim você efetuará uma medição precisa. Entendeu?

    Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Henry,me tira uma dúvida.

    Esses sistemas de medição da exposição são somente para medir a luz ou para focagem também ? Vi um vídeo em outro site que aponta o Spot para focar e recompor a foto(isso no modo AF). Pelo que entendi, no modo AF funciona tanto para focar quanto para medir a luz, e no modo manual só para medir a luz. Dai me surge outra duvida, para o MF o Center weighted metering será o melhor modo de medir a luz e no AF o spot por causa da focagem ?

    Não sei se ficou claro a minha duvida hehe, por favor me ajude nisso ai.

    Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais ou menos, Jáfer.

      Você usará os pontos de foco automático para fazer a medição do spot meter, por exemplo, se você escolheu o ponto central do visor (que é como faço), a medição do fotômetro será feita a partir dele.

      No entanto, em spot meter, você terá de medir a luz no ponto de foco, apontar a câmera para onde você quer obter o foco, apertar o botão até a metade e recompor o quadro. Pode parecer um pouco complicado, mas não é...

      Já nas outras medições, o fotômetro da câmera indicará a medição de acordo com o quadro, independentemente do foco ou dos pontos de foco, pois ele estará avaliando toda a iluminação da cena (dentro dos percentuais indicados) e não de um ponto específico do quadro, como no spot meter.

      Então, recapitulando:

      - spot meter (e o partial) utiliza os pontos de foco;
      - as outras medições avaliam o enquadramento.

      Abraços.

      Excluir
  4. Olá Boa noite minha Nikon D90 tenho um problema com o fotometro dela ele me indica no modo M manual que entra muita luz mesmo eu abaixando a iso e aumentando a velocidade e fechando o diafragma ele nem se mexe continua superexposto sera que é problema de configuração? ou o fotmetro esta ruim alguem pode me ajudar abraços... Marcelo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Marcelo.

      Podem estar ocorrendo alguns problemas diferentes:

      1 - o fotômetro pode estar com problema;

      2 - a abertura de diafragma pode estar emperrada. Para confirmar se é este o caso, reduza a abertura para f/16 e aperte um botão que tem quase na base da câmera, perto da lente (tem na Canon, imagino que deva ter na Nikon também), que é um botão para visualizar a profundidade de campo. Olhe no visor, aperto o botão, se o visor ficar mais escuro, é porque a abertura está funcionando normalmente, se não houver alteração, pode estar emperrada.

      3 - depende da superexposição, você precisará ajustar bastante as configurações até que o medidor fique centralizado. Num dia ensolarado, mire para o céu azul e ponha a seguinte configuração 1/125 f/16 ISO 100, e veja onde fica o medidor. Deve ficar próximo do centro.

      Abraços.

      Excluir