segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Introdução à Fotografia 28 - Os 2 maiores segredos dos grandes fotógrafos

Stella & Bugz

Durante todas estas lições introdutórias de fotografia, falamos de vários princípios básicos, de técnicas e regras para se obter uma melhor exposição e uma melhor composição.

Este é um percurso necessário e incontornável para quem desejar obter fotos mais interessantes e criativas, no entanto, o que se segue, será revelado por bem poucos profissionais, ou de maneira velada, e é o fator principal que separa os grandes fotógrafos dos medianos.

Tantos os bons fotógrafos quanto os ruins obtém fotos interessantes e fotos medíocres, e isto é inevitável, pois ninguém acerta sempre, contudo, os bons fotógrafos só mostram às outras pessoas suas melhores fotos - apenas os seus acertos, nunca seus erros.

O que se vê comumente por aí, na internet, é um sujeito tirar cinquenta fotos de uma modelo, e mostrá-las todas, inclusive aquelas em que a modelo está de olhos fechados, tirando catota do nariz ou bocejando. O fotógrafo tem a obrigação de, após ter feito uma sessão fotográfica, seja de retratos, seja de objetos ou paisagens, fazer uma triagem das quais são as melhores fotos.
Depois, dentre estas melhores, ele selecionará apenas umas 10 ou 15.
Por fim, para compor seu portifólio, apenas 1 ou 2 fotos, às vezes, nenhuma, se não houver uma foto que se destaque.

O pior erro de um fotógrafo é sair mostrando tudo o que faz, fotos excelentes, medianas e ruins.

Edição

Stella & Bugz serie

Isto se chama "edição", que é a hora em que você vai se sentar diante do computador e analisar, uma por uma, todas as fotos que tirou durante o dia.

Antes de tudo, é fundamental que você tire o maior número possível de fotos de uma pessoa, objeto ou paisagem. Explore todos os ângulos, posições e tipos de iluminação, pois nunca é o bastante.
Quanto mais fotos você tirar, maiores são as chances de haver obtido uma foto excelente ou muito boa.

Depois, você analisará o resultado de seu trabalho e escolherá apenas as melhores fotos para o pós-processamento (no Photoshop, Lightroom ou qualquer outro software de tratamento de imagens).
Por fim, fará uma nova seleção, deixando apenas as melhores das melhores.

São estas fotos, e apenas estas, que você deverá mostrar ao mundo!

Por exemplo, em cada saída com minha câmera, tiro entre 100 e 300 fotos, escolho numa primeira triagem umas 50, só arrumo umas 20, e mostro para as outras pessoas 1 ou 2.
Dentre os vários milhares de fotos que já tirei nestes anos, meu portifólio tem apenas umas 30 fotos, as melhores de todas, as minhas favoritas.

E o que fazer com o restante?

Eu nunca apago foto alguma, nem na câmera nem no computador. Você nunca sabe quando uma foto que nem está tão boa poderá servir para alguma coisa um dia. Às vezes, o que importa só foi capturado numa foto borrada, ou mal enquadrada, ou mal exposta.

Quantidade pode ser qualidade

Times Square

Muita gente fala que "quantidade não é qualidade", no entanto, em fotografia, o raciocínio é o oposto, quanto mais fotos você tirar, mais chances terá de acertar.

Durante todos os anos que passei em Nova York, tirei várias centenas de fotos da Times Square, um dos pontos turísticos mais importantes da cidade, no entanto, todas as vezes que tenho de mostrar uma foto para representar a Times Square, eu escolho a foto acima, pois apresenta tudo que há de interessante nesta região: há os táxis amarelos, os cartazes dos musicais da Broadway, a multidão de pessoas e a sensação de se estar numa metrópole.

Num ensaio para um book, você facilmente poderá tirar umas 300 fotos num intervalo de meia hora, para capturar cada pose, cada expressão e cada troca de roupa.
Num casamento, então, muitos fotógrafos tiram milhares de fotos, para selecionarem apenas algumas dezenas para o álbum dos noivos.
Fotógrafos de esportes geralmente utilizam suas câmeras com função de vários quadros por segundo ligada porque, às vezes, basta uma fração de segundo para se perder um lance, um gol, uma cesta ou alguma jogada importante.
Numa viagem, você deve se esforçar para tirar o maior número possível de fotos, dos locais, das atrações turísticas, das moradores locais, da sua família e de aspectos curiosos, como comida, cartazes e coisas estranhas. Tudo isto o ajudará a ambientar melhor o que você fez e viu, revelando melhor a sua experiência.

Na fotografia, quantidade pode ser qualidade, desde que seja acompanhada de uma boa edição, na qual você fará uma seleção criteriosa do que merece atenção daquilo que deve ser posto de lado.

Portanto, os dois maiores segredos dos fotógrafos são:

1 - tirar um montão de fotos: quanto mais, melhor;

2 - editar: fazer uma seleção rigorosa do que merece ser visto pelos outros, 1 ou 2 fotos, e só!

Exerícios práticos

1 - escolha um sujeito para ser fotografado, não importa se é uma pessoa, objeto ou paisagem:

a - tire o maior número possível de fotos deste mesmo sujeito, no mínimo umas 36 fotos, utilizando vários pontos de vista, poses, tipos de iluminação, etc.;

b - depois, no computador, analise todas as fotos que tirou e escolha apenas duas, as que você considera as melhores.

2 - Procure por fotos de grandes fotógrafos e reflita sobre o quão difícil deve ter sido para eles conseguir aquela imagem, e quantas fotos deve ter sido necessárias para obtê-las.

Por fim, compartilhe conosco suas dúvidas, conclusões e comentários, e participe do nosso grupo no flickr.

http://www.flickr.com/groups/calabocaeclica/



***

Gostou deste artigo?


A melhor referência para quem deseja aprender a tirar fotos melhores.

  1. Se minha mulher ler este post, estarei com problemas.
    Ela tem "dedo nervoso" - milhóes de fotos de tudo - e eu sou mais contido, como na época do filme.

    Excelentes artigos!
    Continue assim - sinto cheito de outro livro chegando.

    ResponderExcluir
  2. Interessante você mencionar isto, Sergio, pois recomendo que muita gente compre um câmera de filme justamente para aprender a se controlar um pouco.

    Não sei se eu aconselharia a alguém que saísse tirando foto de tudo com filme, pois seria inviável e caríssimo, mas, depois que você aprende a olhar, entende o funcionamento da câmera e sabe como fotografar, retornar ao filme, dar uma desacelerada e ter paciência é bastante recompensador.
    Eu adoro sair com minhas câmeras de filme por aí e tirar três ou quatro fotos num dia, é outro ritmo e uma sensação diferente, mais artística, talvez.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Hehe. Tenho um amigo, fotógrafo de natureza, que demora 15 minutos só na preparação. E só fotografa uma única vez, sempre perfeita... Sempre achei que essa fosse a diferença entre eu - fotógrafo amador, que tira 100 fotos para escolher 1, e ele, fotógrafo profissional, que tira 1 e todos querem ver outras 100...

    ResponderExcluir
  4. Mas isto é prática, Hilton, pois depois de tanto fotografar, ele já sabe quais são os melhores pontos de vista, os melhores horários, qual lente utilizar e qual configuração da câmera.
    Também se pensarmos que vários fotógrafos de natureza ainda utilizam câmeras de formato grande, que são caras, com filmes e revelação caros, isto faz sentido.

    E convenhamos que a natureza não se move muito, ainda mais se estivermos falando de paisagens. :D

    Em se tratando de retratos, casamentos, fotos de grupo, street photography, paparazzi ou esportes, esta não é a regra. Quanto mais fotos você tirar, melhor.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  5. Olá Henry!!! Estou aqui quase todos os dias!!!Sou seu fã!!! Obrigado por todas as dicas!!!
    Tudo de bom.

    ResponderExcluir
  6. Seu eu quem agradece pela visita, Valério.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  7. Tal grande captação pela câmera as cores são muito simples, mas muito agradável incorporadas ao longo de todo o casamento até mesmo pais e mães e cortinas, e ajudar as pessoas e adereços da porta.

    Fotografo de casamento

    ResponderExcluir