segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Introdução à fotografia 23 - Composição: Iluminação

New Year's Eve in Central Park
(1/125 f/1.4 ISO 400, com flash Canon Speedlite 550EX. Foto: http://www.flickr.com/photos/henrybugalho/4238495850/)

A fotografia se assenta sobre alguns dos mesmos princípios das demais formas de Arte e, além dos princípios técnicos sobre os quais já falamos - ISO, velocidade do obturador, abertura de diafragma, distância focal -, um dos maiores segredos de uma boa foto é como os elementos de um quadro estão dispostos, o que chamamos de composição.

Existem várias técnicas de composição, e mais de uma pode estar presente numa foto.

Iluminação

Sem a luz, a fotografia sequer existiria. A iluminação é o que torna esta Arte possível, é a essência da fotografia e todos seus princípios básicos, como velocidade do obturador, ISO e abertura de diafragma, são para aprender como controlar a luz que entra na câmera.

Entretanto, saber utilizar a iluminação, tanto a luz ambiente quanto iluminação artificial, também é uma técnica de composição. A disposição e a qualidade da luz pode criar efeitos completamente diversos numa imagem, como veremos à seguir.

Luz natural

Regra dos Terços

A luz do Sol é a primeira fonte de iluminação do ser humano, e é o tipo de iluminação ao qual todos os fotógrafos terão de se habituar.
É uma luz potente e que cria fortes sombras, é por isto que se torna necessário aprender quais são os melhores horários do dia ou condições climáticas para se fotografar, ou utilizar refletores ou difusores para atenuar as sombras.

Via de regra, toda a iluminação artificial, como flashes ou luzes de estúdio, visa recriar o tipo de iluminação do sol, com ângulos de incidência semelhantes aos criados pelo sol na natureza.

A foto acima foi tirada durante o sol de fim de tarde, com um agradável tom avermelhado e com a típica iluminação de inverno no hemisfério norte, com sombras fortes e marcadas.

Iluminação ambiente

Recoleta at night

O termo iluminação ambiente é usado basicamente para se referir a qualquer tipo de luz disponível numa cena, que pode ser tanto a luz natural do sol ou da lua, quanto luz de postes ou lâmpadas em ambientes externos ou internos.

A foto acima foi tirada apenas com a luz ambiente à noite, os postes da rua e a iluminação da igreja, com uma velocidade do obturador relativamente lenta e que, se eu não houvesse segurado a câmera com firmeza, havia grandes chances de ficar borrada.

Galerías Pacífico, Buenos Aires

Já nesta segunda foto existem dois tipos de iluminação ambiente, uma luz natural, do sol atravessando as clarabóias e projetando-se na parede interna da galeria, e outra luz das lâmpadas da galeria que suavizam um pouco as sombras.

Iluminação Artificial
William - portrait
(1/250 f/11 ISO 320 com iluminação de estúdio. Foto: http://www.flickr.com/photos/henrybugalho/6141203161/)

Geralmente, o termo iluminação artificial refere-se a algum tipo de foco de luz que não pertence à cena, um flash ou strobe de estúdio, ou até mesmo uma lanterna ou lâmpada que você traz ao cenário para aumentar a iluminação.
A utilização de iluminação artificial é uma arte por si própria, tão complexa e minuciosa que muitos fotógrafos jamais a dominarão.
Na maioria da vezes que você ouvir um fotógrafo dizendo: "eu não gosto de flash, só uso luz ambiente", isto quer dizer "eu não sei como utilizar bem os flashes, por isto, tenho de me virar apenas com a luz ambiente".
Pois, como eu disse, a intenção da iluminação artificial é, na maior parte dos casos, reproduzir a naturalidade da luz do sol, portanto, não deve parecer que o fotógrafo está utilizando uma luz artificial, o que não é nada fácil.
Muitas vezes, você será obrigado a utilizar uma luz artificial quando a cena estiver escura demais de modo que não seja possível fotografar uma pessoa ou cena segurando a câmera sem tripé, ou porque a iluminação do fundo é mais clara que o primeiro plano, ou até durante o dia para amenizar as sombras, o que é conhecido como luz de preenchimento (fill light).

Bia
(Foto com uma Pentax K1000 e flash direto, filme CVS ISO 400, em http://www.flickr.com/photos/henrybugalho/3999207353/)

A iluminação artificial mais acessível de todas é a do flash embutido, presente em quase todas as câmeras compactas e Reflex. É a mais acessível, mas também uma das piores de todas, pois é uma luz forte, direta, que cria sombras fortíssimas e desagradáveis e totalmente antinaturais.
Como se diz no mundo da fotografia, é como se você estivesse tirando uma foto usando um capacete de mineiro (aquele com uma luzinha em cima).
É o tipo de iluminação que deixa o primeiro plano totalmente claro, ressaltando olheiras, rugas e cicatrizes em pessoas, enquanto deixa o segundo plano totalmente escuro.
Um flash externo resolveria este problema em várias situações, principalmente se você rebater a luz em paredes, refletores ou usando difusores.

Brazilian Carnival in New York 
(1/25 f/4 ISO 400 com flash Canon Speedlite 550EX. Foto: http://www.flickr.com/photos/henrybugalho/4355453540/)

Além disto, em quase todas as circunstâncias em que você utilizar um flash, haverá um misto de luz artificial com luz ambiente, como na foto acima. Quanto melhor você conseguir equilibrar estes dois tipos de iluminação, mais natural e agradável será o resultado final, sem aquela sensação de capacete de mineiro, com uma luz forte e direta na cara do sujeito.

Qualquer um que trabalha com casamentos ou eventos nos quais o uso do flash é necessário, conhece os desafios para conseguir um equilíbrio entre o flash e a luz ambiente, que requer muita técnica e várias tentativas e erros.

Se você se interessa pela utilização de luz artificial, tenha um pouco de paciência, pois também prepararemos um curso de iluminação artificial em breve.

Exercícios práticos

1 - arranje uma vítima para ser fotografada, pode ser sua mãe, pai, irmão, um amigo e faça uma série de fotografias em diferentes tipos de iluminação:

a - com luz natural (do sol), se possível em diferentes horários do dia, manhã, meio dia e à tarde;

b - com luz ambiente, como em locais fechados, com lâmpadas, postes, na sombra e à noite.

c - com o flash embutido da sua câmera;

d - se você possuir um flash externo, tire uma foto com ele também.

Depois, compare as fotos e analise-as. Consegue perceber a diferença entre estes tipos de iluminação, as sombras, as regiões iluminadas, as tonalidades? Qual ficou mais bonita, em sua opinião?

2 -  Reveja fotos que você já tenha tirado anteriormente. Qual é o tipo de iluminação que você mais costuma utilizar? Luz ambiente ou luz artificial?

E continue compartilhando conosco suas dúvidas, conclusões ou comentários.

http://www.flickr.com/groups/calabocaeclica/



***

Gostou deste artigo?


A melhor referência para quem deseja aprender a tirar fotos melhores.

  1. Oba! Esperando anciosamente os post sobre iluminação!
    mariana

    ResponderExcluir
  2. Henry, dominio da iluminação artificial é, realmente, essencial. Quero muito passar para essa fase de amadurecimento fotográfico! Hehehe

    ResponderExcluir
  3. bom dia!
    faz-me imensa confusão ouvir falar de distâncias focais e lentes de vários «milímetros»...
    alguém pode fazer o favor de me explicar o que significa, por exemplo, uma lente 24-105 mm?
    isto é: vou fotografar a partir de 24 mm e até 0,105 metros? sei que não pode ser isso, pois sei que se fotografa até ao «infinito», mas na verdade nunca entendi isto dos «milímetros» nas lentes...
    agradeço mesmo que alguém faça o favor de me elucidar para eu não ficar muito burro...
    obrigado

    ResponderExcluir
  4. A distancia focal refere-se ao angulo de visao de uma lente, mas que tambem acaba incluenciando quao perto de um objeto voce podera fotografar. No entanto, existem lentes macro em todas as distancias focais, ou seja, em alguns casos, voce pode chegar bem perto com uma tele macro.
    A medida em milimetros (mm) indica a distancia entre os elementos frontais da lente e onde a luz converge no fundo da camera. Basicamente, o que voce precisara saber sao os diferentes tipos de lente, como grande-angulares, normais e teles, e como isto influenciara sua imagem.

    Abracos.

    ResponderExcluir
  5. ola,Henry !
    sempre gostei muito de fotografia,vivia brincando com a cybershot mesmo,dai comprei uma semi da nikon p100,mas agora estava querendo fazer um curso para aprimorar,quero muito uma camera profissional,não tenho muita noção sobre qual seria a melhor, uma coisa que eu sempre tive comigo é que "o que faz a camera ser boa ou ruim,seria a lente" li um post seu sobre lentes e meio que começei a "entender" um pouco, seria legal uma nikon d90, e depois comprar outra lente de 50mm ? a fotografia pra mim seria como uma distração muito prazerosa,e nao como profissional, mas caso isso mudasse daria pra trabalhar com uma camera dessa em um evento social, tipo festa de aniversario,casamento e etc . estou lhe enviando o link de algumas fotos que tirei com a semi http://www.flickr.com/photos/lidiiane_santos/

    ResponderExcluir
  6. Oi, Lidiane.

    Esta nikon e uma 50mm é um excelente combinação, você poderia tranquilamente trabalhar com ela (dependendo do que for fazer).
    No entanto, o que faz uma câmera ser boa ou ruim é quem está atrás dela, nenhuma câmera faz milagre se a pessoa não souber fotografar.

    Gostei da foto da bicicletinha, ficou muito interessante.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  7. a sim! entendi,muito obrigada pela atenção e parabéns pelos posts !

    Abraços ;

    ResponderExcluir
  8. Olá Henry, tudo bem? Praticamente li todos os seus artigos e eles estão me ajundando muito; obrigado!!!Gostaria de que me tirasse uma dúvida: Qdo. tiro minhas fotos com minha Cânon T3i em ambientes internos, mesmo de dia e com a iluminação normal, percebo que que a leitura do fotômetro só se estabiliza no modo padrão com velocidades muito baixas de obturador (estando inclusive com abertura elevada - 6 ou 7 por ex.) o que faz com que as pessoas que se movimentam fiquem totalmente borradas no meio das outras - o que não era a minha intenção. O que posso fazer para corrigir esse problema sem deixar a foto subexposta? (Pedro Jr.)

    ResponderExcluir
  9. f/6 ou f/7 não é uma grande abertura, Pedro, aliás, é uma abertura relativamente pequena, especialmente para ambientes internos ou com pouca luminosidade.

    O ideal, no seu caso, seria elevar o ISO para 800 ou até 1600, assim você poderá aumentar a velocidade do obturador, ou comprar uma lente mais rápida, como uma f/1.8, por exemplo.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  10. Obrigado HENRY, devo providenciar então, uma lente melhor, porque já elevei o ISO e não foi possível aumentar muito mais a velocidade não,e além disso não queria que aparecesse muito ruído. Desculpe a minha "LEIGUICE" - rsrsrsrs - mas, qdo. vc fala em lente mais rápida, isso diz respeito a lente com maior abertura - maior luninosidade??? Tenho uma lente 18-55mm e outra: 55-250mm - estou usando tb. essa última para retratos em interior, ela é melhor que a 1ª (grande angular) que tenho??? Obrigado!!![Pedro Jr.]

    ResponderExcluir
  11. Oi, Pedro.

    "Lente rápida" é uma expressão para lentes com grandes aberturas.
    O fato de estar usando uma telefoto em ambiente interno não ajuda muito, pois com uma câmera com crop-factor você terá de deixar a velocidade do obturador bastante rápida, talvez em torno de 1/100 para 55mm, e mais de 1/400 para 250mm, o que é muito difícil em ambientes com pouca luminosidade.
    Nestes casos, o melhor que você pode fazer é jogar o flash, ou comprar um flash externo e rebatê-lo nas paredes.

    Não há muito o que se fazer.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  12. HENRY, muito obrigado pela resposta, estou entendento; mas, ficou uma dúvida: no caso de usar o flash, as velocidades ainda não continuarão baixas, para um exposição padrão, ocasionando o problema já comentado de embaçamento das pessoas que se movimentam? Com o uso do flash eu posso desconsiderar o fotômetro e utilizar velocidades maiores, é isso??? Estou aguardando. (Pedro Jr.)

    ResponderExcluir
  13. Não exatamente, Pedro.

    Se você usar o flash, você estará iluminando também o ambiente (ainda mais se for ambiente fechado) e, assim poderá usar velocidades do obturador mais rápidas e, às vezes, ainda obter o segundo-plano iluminado.

    Mesmo assim, com o flash, você poderá aumentar o ISO, aumentar a abertura e usar uma velocidade razoável do obturador, já que a luz do flash congelará o movimento.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  14. Valeu HENRY, vou usar o flash externo e tentar aumentar a velocidade para mais de 1/100(usando a grande angular) - será que não vou sobreexpor??? Me desculpa de perguntar tanto, mas, aí vai mais uma - rsrsrs - achei uma lente de 50 mm com abertura de 1.8 - estou pensando em comprá-la; aí, então, se eu usar essa abertura para fotografar as pessoas durante uma programação de igreja, por exemplo, já que com aberturas maiores a profundidade de compo é menor, será que vou conseguir que todas elas estejam nítidas, ou seja, em boa profundidade de campo??? (Pedro Jr.)

    ResponderExcluir
  15. Só lembrando, Pedro, que com o flash existe o "sync speed", que é a velocidade máxima do obturador que você pode utilizar, geralmente 1/200 ou 1/250. Com o flash ligado você não conseguirá velocidade maior do que esta (existe uma possibilidade, mas é um pouco mais avançado).

    Você me pergunta se a foto ficará sobrexposta?

    Não tenho como saber, pois a sobrexposição dependerá de tantos fatores que não tenho como prever. Geralmente, os flashes (tanto o externo quanto o embutido) possuem um sistema conhecido como TTL (through the lens) em que os flashes lancham um pré-flash, calcula a iluminação e regula a quantidade de luz necessária para uma exposição correta.

    Como você está apresentando situações hipotéticas em condições que não conhecemos, fica difícil saber o que ocorrerá. O ideal é você testar bastante com o flash antes de sair fotografando eventos, para não dar problema. Assim você poderá saber prever o que ocorrerá.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  16. Muito obrigado HENRY, valeu..........estou aproveitando ao máximo suas dicas e receitando-as para meus amigos!!! Te desejo sucesso!!!
    Me desculpe das tantas perguntas..........(Pedro Jr.)

    ResponderExcluir
  17. Sou eu quem agradece pela visita, Pedro, e fique à vontade para perguntar.

    Ano que vem escreverei alguns artigos sobre o uso do flash externo, então fique ligado.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  18. eu queria saber como reproduzir luz artificial semelhante a do sol em um lugar fechado,que tipo de lampada usar e como que poderia deixar bem parecida com a do sol se precisa por algo na frente como uma folha em azul pra ficar parecido ou bem amarelo com um fim de tarde,alguem sabe alguma tecnica?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, simsim.

      Em tese, qualquer foto deveria dar a impressão de ter sido iluminada pelo sol. E como você faz isto?

      Ajustando o Equilíbrio de Branco (White Balance) de sua câmera de acordo com o diferente tipo de iluminação disponível.

      Abraços.

      Excluir