sábado, 16 de julho de 2011

Introdução à fotografia 16 - Composição: Ponto de Vista

Stella in the snow

A fotografia se assenta sobre alguns dos mesmos princípios das demais formas de Arte e, além dos princípios técnicos sobre os quais já falamos - ISO, velocidade do obturador, abertura de diafragma, distância focal -, um dos maiores segredos de uma boa foto é como os elementos de um quadro estão dispostos, o que chamamos de composição.

Existem várias técnicas de composição, e mais de uma pode estar presente numa foto.

Ponto de Vista

Se você der uma câmera para 100 pessoas diferentes para que fotografem uma cena, você terá 100 fotos diferentes. Isto ocorre por várias razões: cada um destes fotógrafos destacará algo que o atrai nesta cena, uns fotografarão antes e outros depois, uns chegarão mais perto e outros ficarão mais distantes, uns ficarão de pé e outos se agacharão.

O ponto de vista é extremamente importante numa imagem. Geralmente fotografias tiradas por volta da altura de nossos olhos (de pé) são as menos interessantes, pois é como vemos o mundo todos os dias. Às vezes, se nos ajoelharmos, ou se subirmos numa escada ou num banco, com um ponto de vista totalmente não usual, obteremos uma foto incomum e atraente.

Por exemplo, a foto no topo foi tirada na altura da cachorrinha, que tem menos de 30 cm de altura. Ao fazermos isto, nós a privilegiamos mais, ao apresentarmos um ponto de vista inesperado.

Stella in the rain

Uma segunda foto, tirada de cima, passa uma sensação completamente distinta, ao ressaltar a nossa altura em relação à cachorrinha. Enquanto que na primeira nós nos pusemos da altura dela e a engrandecemos, na segunda nós a fotografamos de cima e a mostramos como nós, seres humanos, habitualmente a vemos.
Uma foto não é necessariamente melhor do que a outra, são apenas dois pontos de vista distintos e que geram imagens e transmitem mensagens distintas.

Squirrel

Na foto acima, vemos um esquilo entre as folhas secas do outono, ele nos observa com curiosidade, mas o conjunto da foto estabelece a mesma hierarquia de importância ao animal e ao resto do quadro. Talvez se alguém olhar rapidamente a foto, nem perceba o esquilo ali. O ponto de vista é quase o mesmo habitual do nosso dia a dia, de pé, com a câmera na altura de nossos olhos.

Squirrel on Madison Park

Nesta segunda foto, também temos um esquilo que nos observa, no entanto, não temos como ignorar sua presença. O ponto de vista é na altura dele e, todo os restante da foto, como o parque, as pessoas ao fundo, são apenas um complemento ao animalzinho que nos olha. Não estamos de pé, mas sim sentados ao lado dele, somente aguardando que ele se aproxime para tirarmos a melhor foto. Deste ângulo, o esquilo parece ser bem maior do que realmente é.

Pillow fight, Union Square, New York

Por fim, a foto acima foi tirada durante uma gigantesca guerra de travesseiro. Deste ponto de vista, no meio do embate, podemos ver a expressão das pessoas, rindo e se divertindo.

Pillow fight, Union Square, New York

Nesta segunda foto, tirada durante a mesma guerra de travesseiros, temos uma visão de cima, capturando várias pessoas sem conseguirmos muitos detalhes de seus rostos ou expressões, mas conseguindo transmitir toda a bagunça do momento.

Como dissemos acima, uma foto não é melhor do que a outra, são apenas pontos de vistas diferentes, que revelarão aspectos diferentes da realidade e nos contarão histórias diferentes.

Quando você estiver com uma câmera em mãos, explore os pontos de vista, saia de sua zona de conforto e arrisque-se, abaixe-se, agache-se, deite no chão, suba no banco ou pendure-se num poste (mas, por favor, não caia nem se machuque!), afasta-se ou se aproxime, tente ver o mundo como ninguém mais viu e clique.
Nem sempre um ponto de vista inusitado resultará numa boa foto, mas há grandes chances de você conseguir ser original e criativo.
Não tenha medo de explorar!

Exercícios práticos

1 - selecione um objeto, uma pessoa ou animal e tire três fotos em diferentes pontos de vista:

a - na altura do objeto ou sujeito;
b - de cima;
c - de baixo.

Qual delas ficou mais interessante?

2 - sempre que for fotografar, tente explorar os pontos de vista, aproxime-se ou se afaste do objeto fotografado, tente diferentes ângulos.

Depois, compartilhe conosco o resultado de seus experimentos, dúvidas ou comentários.

http://www.flickr.com/groups/calabocaeclica/



***

Gostou deste artigo?


A melhor referência para quem deseja aprender a tirar fotos melhores.

  1. adorei e vou expeimentar

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelas dicas! Visito seu blog sempre. Estou iniciando e, como muitos, seguindo suas dicas e macetes. Fiz uma foto usando as técnicas de velocidade e abertura (splash). Eu gostei. Tá no meu blog (http://nilsonfeijo.blogspot.com), se puder dê uma olhada e faça sua critica. Ficarei imensamente agradecido.

    ResponderExcluir
  3. Legal, Nilson.

    Há um fotógrafo especializado neste tipo de fotografia chamado Martin Waugh, se é algo que te interessa, você pode obter algumas ideias interessantes no site dele.

    http://www.liquidsculpture.com/index.htm

    Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Henry, percebi que na penúltima imagem o que está em primeiro plano está desfocado em relação ao segundo plano. Como foi possível obter este efeito? Entra naquela questão da abertura do diafragma?

    ResponderExcluir
  5. Na verdade, a foto está desfocada por três fatores:

    1 - a lente é uma telefoto;
    2 - é uma abertura relativamente grande, f/5.6;
    e
    3 - porque o fundo está longe do sujeito fotografado (parece que está mais perto porque a telefoto comprime o espaço).

    Dê uma lida nos artigos sobre "Distância focal" e "profundidade de campo", ficará muito mais claro isto.

    Abraços.

    ResponderExcluir