sexta-feira, 13 de maio de 2011

Introdução à Fotografia 11 - Preto e branco ou colorido?

Italian restaurant

Durante algumas décadas dos primórdios de fotografia, só se podia fotografar em preto e branco. A fotografia colorida só se tornou popular quando a Kodak lançou o filme Kodachrome em 1935.

Fall at Gramercy Park

Desde então, fotografar em preto e branco é apenas uma questão de estilo e proposta fotográfica. Vejamos as diferenças.

Fotografia em preto e branco


Algumas das fotos mais icônicas da História da fotografia são em preto e branco, primeiro, como já dissemos, porque durante bom tempo era a única possibilidade, além de ser mais simples revelar um filme preto e branco num laboratório caseiro.


Fotógrafos como Weegee, Cartier-Bresson, Brassai, Kertész, Sebastião Salgado, Ansel Adams ou Robert Cappa, para citar alguns exemplos, criaram imagens eternas através de suas fotografias monocromáticas.

Um das grandes vantagens deste tipo de fotografia é o fato de não ter se preocupar com o balanço de branco/white balance, nem com cores fortes que podem distrair o espectador do tema principal.

Drugstore on East Village

Além disto, a fotografia em preto e branco proporciona uma aura de atemporalidade, além do espaço e tempo, de algum modo revelando a essência do mundo.

A maior preocupação é como controlar o contraste e a gradação de tons de cinza, que podem variar de acordo com a sua proposta estética, desde de fotografias com forte constrate até a imensa gama de detalhes como vemos nas fotos de Sebastião Salgado.

Empire State Building

Na época de filme, você era obrigado a selecionar, de antemão, se fotografaria com filme em preto e branco ou colorido, na era digital, esta seleção pode ser feita na câmera. No entanto, a não ser que sua câmera tenha a possibilidade de fotografar em .RAW, ou seja, apenas em .JPEG, o melhor é fotografar em colorido e depois converter para preto e branco no pós-processamento, seja no Photoshop, no Lightroom ou em qualquer outro programa de edição de imagens.

Se você fotografar diretamente em preto e branco no formato .JPEG perderá as informações das cores e não poderá revertê-lo posteriormente; já no caso inverso, você possui a informações das cores e pode converter para preto e branco como bem entender, principalmente tendo controle, em certos programas, sobre os diferentes canais de cores.

Fotografia colorida


Neste tipo de fotografia, você preserva as cores do mundo como nós as vemos, com toda sua vasta gama de tonalidades e matizes.
Desde a sua popularização, a fotografia à cor também arrebanhou seus adeptos, como William Eggleton, Annie Leibovitz, Steve McCurry, Ira Block, Allison Wright, principalmente nas áreas de moda e natureza, como na das publicações da National Geographic.



Se você pretende se tornar fotógrafo de casamento ou de eventos, é provável que acabe selecionando uma ou duas fotos para converter para preto e branco, e manter todas as outras coloridas, para preservar as cores originais.

Central Park

De certo modo, o próprio tema acaba decidindo se permanecerá colorido ou monocromático, por exemplo, não faz muito sentido converter uma plantação de tulipas ou girassóis numa fotografia em preto e branco, pois boa parte da beleza está nas cores vivas. Já um retrato de refugiados de guerra pode exigir a monocromia para reforçar as cicatrizes, as rugas e a dor nos corpos e rostos das pessoas.

Lower East Side

Na hora de fotografar em cor, preste sempre atenção ao balanço de branco/white balance, se está de acordo com a luz ambiente e se mantém as tonalidades corretas.

No pós-processamento de uma fotografia colorida, você poderá aumentar a saturação das fotos, para tornar as cores ainda mais fortes, mas sem exagerar muito. Você também poderá alterar o balanço de branco nesta fase, se houver fotografado em formato .RAW.

Exercícios práticos

1 - Tire várias fotos de objetos coloridos, depois, ajuste sua câmera para "Black and White" ou "Monochrome" e tire fotos destes mesmos objetos.
Quais ficaram melhores, na sua opinião?

2 - Tire fotos de paisagens, pessoas, objetos e animais no modo colorido e, posteriormente, no Photoshop ou algum programa de edição de imagem, converta-as para preto e branco (salvando num outro arquivo).
Você gostou mais das fotografias em preto e branco ou das coloridas?

3 - Pesquise sobre os fotógrafos mencionados neste artigo e analise as fotos tiradas por eles.

http://www.flickr.com/groups/calabocaeclica/



***

Gostou deste artigo?


A melhor referência para quem deseja aprender a tirar fotos melhores.

  1. Henry, depois de ler esse post, programei a minha câmera para fotografar em raw, mas depois fui ver que não consigo visualizar/abrir o arquivo. Preciso de um programa específico para esse formato? Como faço?
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. A própria câmera vem com um software (em um CD de instalação) que permite a visualização e conversão de .RAW em .JPEG.

    É neste mesmo programa que você poderá fazer alguns ajustes básicos de contraste, saturação, bem como do balanço de branco e nitidez da foto.

    ResponderExcluir
  3. Ola,
    Esta é a minha primeira visita ao Blog e ja estou seguindo. Meu nome é Beatriz, sou arquiteta, aspirante a fotografa e gostei muito das postagens, suas dicas sao mesmo bem interessantes!
    Boa sorte com o blog, nos vemos por aqui!
    Abraco,
    Bia Mello

    ResponderExcluir
  4. Ola Henry,
    acho que nao ficou claro pra mim a questao do p&b...
    Tirando em formato raw deve se tirar a foto ja em p&b ou tira-se em color e edita no pc?
    Obrigado,
    thiago

    ResponderExcluir
  5. Em .RAW tanto faz, Thiago, você pode fotografar em PB e depois reverter para colorido na pós-produção, ou vice-versa, pois .RAW salva todas as informações da imagem, no entanto, em .JPG, se você fotografar em preto e branco, você perde as informações de cores.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  6. Gosto demais da estética da fotografia em preto e branco. Acho elegante, charmoso, atemporal. Me lembra sonho. Acho que sonhamos em preto e branco (rsrsrs...) Estou acompanhando e lendo os artigos. Sou músico, mas sempre gostei de pintura e ainda mais de fotografia. Depois que passei a ler os artigos de seu blog, apesar de fazer fotos com a câmera do meu celular, passei a usar técnica para fotografar. Tratei de conhecer as possibilidades da câmera do celular. Nem sabia o que era ISO, nem Balanço de Branco, a espetacular "hora mágica", o enquadramento, composição de cena, ou mesmo ruído digital. É muito bom fotografar, mesmo que amadoramente, com alguma consciência de que há uma técnica a ser usada para conseguir fotos melhores e com um pouco É o prazer estético de se observar uma imagem artisticamente bem feita. Parabéns pelo trabalho.

    ResponderExcluir